Arquivo da tag: consciência

Travessia do Deserto e Reversão

Padrão

Em uma entrevista, Robert Plant afirmou que Kashmir era uma das suas canções favoritas dos tempos do Led Zeppelin, sendo particularmente muito positiva do ponto de vista lírico. Além de concordar com o gigante do rock, acrescentaria que a versão a cappella da cantora yemenita Ofra Haza (1957 – 2000) terminou de colocar tudo nos eixos.

Apesar de constituir o nome de uma região indiana, Kashmir foi composta por Plant durante uma viagem pelo Saara. Mas é claro que qualquer explicação minuciosa sobre o seu histórico jamais conseguiria descrever a dimensão de uma obra que versa sobre uma das metáforas mais profundas da existência: o deserto como percurso da consciência humana.

O processo de interiorizar-se passa pela desertificação do mundo exterior. Esse é o desafio de quem não carrega provisões, porém preserva a face aberta e se reconhece como um viajante do tempo/espaço.

Tudo que vejo torna-se castanho à medida que o Sol
Queima a Terra e meus olhos enchem-se com areia,
À medida que examino esta terra devastada

Tentando descobrir, tentando descobrir onde eu estive

Para retornar ao seu ponto zero, seu local real e presente, ele precisa atear fogo – no sentido da percepção, e não no sentido material!  –  em tudo o que vê.  Ou seja, é necessário reduzir a cinzas o objeto dos seus sentidos – até dar-se conta da devastação do mundo exterior e chegar a um encontro profundo consigo mesmo.

Talvez ele tenha completado a travessia ao perceber que não havia distância espacial, sequer temporal. Aquele percurso era apenas um vácuo na sua consciência entre o que ele acreditava que não fosse ele e o que ele era de fato. Apenas uma mudança de percepção e paradigma – enfim, uma reversão de consciência. O que está dentro como o que está fora.

Kashmir

Estrelas preencherem meus sonhos
Oh, sim, eu estive voando…

Sou um viajante de ambos, tempo e espaço,
Para estar onde eu estive.

Anúncios

Consciência Cardíaca

Padrão

Como provável último post do ano de 2010, fica uma dica para descobrir uma nova dimensão da consciência. Nova para muitos. Mas, espero, não para todos.

Em geral, localizamos nosso ponto sensorial, quase que exclusivamente, na testa, especialmente acima dos olhos. Podem reparar. Agora, experimente mudar a localização da sua consciência para a região cardíaca – pode ser em um dos lados ou no centro do peito.

Faça um teste: tente realizar suas ações habituais (tipo lavar a louça e ouvir música) ou simplesmente fique um pouco parado, mas focado ali, no coração, por alguns segundos ou minutos. Sua percepção do mundo muda. Em alguns casos, pode mudar completamente. Experimente. Listen to your heart.

Consciência em Círculos

Padrão

Consciência é um termo complexo, usado para explicar fenômenos de abrangência mental, de perspectivas individuais e coletivas, e de visões de mundo – compartilhadas ou não.

Uma das melhores definições de consciência que já li envolve a geometria.

A teoria apresentava a consciência como nada mais nada menos que um círculo. Duas (ou mais) existências individuais podem compartilhar, ou não, do mesmo mundo, por meio de seus espaços mentais de percepção. Quando isso acontece, os dois círculos individuais se encontram na chamada zona de intersecção.

Expansão de Consciência
Mas algo de extraordinário ocorre quando um desses círculos se dilata: é o momento em que um dos seres expande, literalmente, no espaço, a própria consciência. Se o outro permanece na dimensão anterior, a área de intersecção torna-se menor – e cada vez menor, de acordo com a continuidade do processo de alargamento de um dos círculos – até que ela desapareça. E, então, veremos dois seres vivendo em mundos distintos, pois terão sumido um da realidade (o mesmo que percepção da consciência) do outro.

Isso ilustra o que acontece em certos relacionamentos, quando chegamos a um ponto em que procuramos, procuramos, porém não encontramos mais aquele espaço muito especial, dentro do qual somos UM, feito de dois (ou mais).